O Stretta é minimamente invasivo?

O tratamento para Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) com o Stretta é uma opção de tratamento minimamente invasivo, de baixo risco, amplamente estudada e com uma experiência a nível mundial de mais 30 mil casos realizados. Em mais de 30 estudos internacionais é comprovado o baixo risco e eficácia, sendo amplamente utilizado nos países desenvolvidos.

Estudos demonstram efetividade no alívio significativo e duradouro dos sintomas, sem complicações comuns da cirurgia, com liberação do paciente entre 1-2 horas após o término, com retorno precoce das atividades do paciente.

Além disso, cerca de 93% dos pacientes que realizaram o Stretta estão satisfeitos e na subsequência de 4 anos do tratamento, 86% não utilizam mais diariamente de medicamentos. Depois de 8 anos, 72% dos pacientes não utilizam diariamente estes medicamentos.

Alguma dúvida? Fale conosco e saiba mais!

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“O Stretta é minimamente invasivo?”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

O cigarro pode ser a causa da sua azia!

O tabagismo afeta o organismo como um todo, aumentando o risco de diversas doenças fatais, tais como câncer de pulmão, enfisema e doenças cardíacas. Além disso, o cigarro contribui para muitos tipos de câncer e doenças do sistema digestivo, incluindo a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE).

A azia é uma sensação dolorosa, em ardência ou queimação no peito causada pelo refluxo ou a volta do conteúdo do estômago para o esôfago – o órgão que conecta a boca ao estômago. Nesse processo, fumar pode aumentar o risco de azia e DRGE, já que ocorre o enfraquecimento do esfíncter inferior do esôfago, um músculo que previne a volta do conteúdo estomacal para o esôfago.

Enquanto o estômago é naturalmente protegido contra os ácidos produzidos para a digestão, o esôfago não tem possui essa proteção contra o ácido, tornando-se vulnerável à ardência e queimação quando em contato com o conteúdo estomacal.

A DRGE é uma doença crônica que pode levar a sérios problemas de saúde, tais como úlceras hemorrágicas no esôfago, estreitamento do esôfago que causa impactação do alimento e alterações nas células esofágicas que podem levar ao câncer.

Dessa forma, nota-se que o cigarro pode impactar diretamente a sua qualidade de vida, provocando dores e desconfortos através da sensação de azia e queimação. Além disso, as estimativas mostram que cerca de um quinto de todos os adultos fumam e a cada

Entre em contato e saiba mais!

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“O cigarro pode ser a causa da sua azia!”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Álcool causa queimação no estômago?

Sentir dor no estômago após ingerir bebidas alcoólicas pode ser mais comum do que se imagina. Muitas pessoas sentem desconforto facilmente com o aumento do ácido no estômago ocasionado pelo alcoolismo. Contudo, dores severas e frequentes, muitas vezes causadas por uma pequena quantidade de álcool, podem ser sinal de um problema ainda mais grave.

O QUE ACONTECE NO SISTEMA GASTROINTESTINAL?

Dentre os muitos sistemas de órgãos do corpo humano afetados pelo álcool, encontra-se o estômago. o órgão desempenha funções importantes e é o local de absorção do álcool na corrente sanguínea e, em menor grau, de sua quebra. O contato direto de bebidas alcoólicas com a mucosa que reveste esse trato pode induzir numerosas alterações metabólicas e funcionais — levando a alterações agudas e crônicas, relacionando-se a diversas doenças e dores constantes.

A QUAIS DOENÇAS A DOR NO ESTÔMAGO PODE ESTAR ASSOCIADA?

– Intolerância ao álcool: é uma condição que prejudica o organismo no processo de digestão do álcool. Isso ocorre quando o intestino delgado não é capaz de produzir as enzimas necessárias para digerir o álcool. Ingredientes de cerveja como o dióxido de enxofre, conservantes e histamina podem ser o gatilho dessa intolerância. A má notícia é que essa condição não é curável, por isso é recomendado que você evite o consumo de álcool para evitar a dor de estômago, um dos maiores sintomas dela.

– Úlceras estomacais: são caracterizadas como feridas abertas que afetam o revestimento do estômago. As feridas podem também estar presentes no esôfago e no duodeno (porção inicial do intestino delgado). Os sintomas dessas úlceras estomacais são o desconforto abdominal após refeições e dores. Muitas vezes, o desconforto é associado à sensação de queimação antes de beber ou comer.

– Gastrite: o consumo de álcool, mesmo em pequenas quantidades, irrita a mucosa do estômago à medida que aumenta a quantidade de ácido no órgão. Isso pode provocar dor constante na parte superior do abdômen, e ainda é possível que outros sintomas como inchaço, vômitos, náuseas e diarreias estejam presentes. É válido lembrar que bebidas com menor teor alcoólico, como cerveja e vinho, aumentam os níveis de ácido do estômago e contribuem para o quadro da mesma forma que bebidas com teor maior.

– Pancreatite: além de causar a irritação do estômago como a gastrite, o consumo de diversas bebidas alcoólicas pode levar a um quadro de pancreatite (inflamação do pâncreas). Ela interfere no processo digestivo, causando dor abdominal intensa. Alguns casos de pancreatite crônica são provocados por cálculos biliares, mas cerca de 60% é devido ao consumo de álcool.

COMO PREVENIR E TRATAR A DOR NO ESTÔMAGO?

Ao notar com frequência essas alterações e dores no estômago, é necessário procurar o médico especialista para que ele tome as medidas necessárias para diagnosticar o caso e escolher a melhor maneira de tratar o quadro. Porém, algumas dicas sempre são válidas para prevenir ou diminuir possíveis danos:

– Ter uma alimentação saudável;

– Beber bastante água;

– Praticar exercícios regularmente.

Evitar a ingestão de álcool é a melhor maneira de prevenir possíveis danos ao seu estômago. Contudo, é preciso lembrar que a consulta com um especialista é fundamental para avaliar os seus sintomas e preservar sua saúde.

Agora você já sabe o que fazer se sentir dores de estômago constantes decorrentes do consumo de bebidas alcoólicas.

A endoscopia Ecoville disponibiliza toda a assessoria, inclusive com terapias para recidiva de peso, como plasma de argônio.

Entre em contato e saiba mais!

Quais os riscos do tratamento Stretta?
Álcool causa queimação no estômago?”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Você não terá reganho de peso se praticar isto

Um dos maiores temores do paciente que se submete à Cirurgia Bariátrica é recuperar o peso perdido.

A maioria dos pacientes passaram por inúmeros tratamentos prévios à Cirurgia Bariátrica, alguns bem sucedidos, outros nem tanto, mas todos com a enorme frustração de não conseguir sustentar os resultados a médio e longo prazo.

Por isso eu trouxe aqui 5 práticas essenciais que evitam o reganho de peso:

1- Priorize o consumo de alimentos naturais e fuja dos calóricos, gordurosos e industrializados. Siga à risca as orientações do seu nutricionista e do endocrinologista para atingir um melhor resultado.

2- Pratique exercícios! A atividade física proporciona um aumento da massa magra e da taxa metabólica, favorecendo a manutenção da perda do excesso de peso.

3- Faça um acompanhamento periódico com a equipe multidisciplinar.

4- Enquanto estiver comendo, mastigue bastante, tenha calma e atenção plena em TUDO o que você está ingerindo. O seu corpo demora um tempinho para mandar para o cérebro a sensação de saciedade.

5- Tenha compromisso total com seu resultado. Não invente desculpas que possam justificar um ganho de peso progressivo. Nossa equipe tem total compromisso com o resultado, mas o comprometimento do paciente e familiares é fundamental.

Por isso, quanto mais tranquilo for o momento da refeição, menos você vai comer sem precisar.

A endoscopia Ecoville disponibiliza toda a acessoria, inclusive com terapias para recidiva de peso, como plasma de argônio.

Entre em contato e saiba mais!

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“Você não terá reganho de peso se praticar isto”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Recesso de Final de Ano!

A Equipe Endoscopia Ecoville estará em recesso do dia 22/12 a 10/01, retornando no dia 11/01.

Aproveitando a oportunidade, agradecemos a todos pela confiança e parceria. Desejamos um maravilhoso final de 2020 e um Ano Novo repleto de realizações, saúde e sucesso.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder às suas perguntas.

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“Recesso de Final de Ano!”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Como evitar o Refluxo Gastroesofágico

Uma em cada 5 pessoas no mundo ocidental sofrem de Refluxo Gastroesofágico e constantemente, procuram soluções para evitá-lo por meio da mudança de alguns hábitos, que previnem a ocorrência do refluxo.

Confira algumas dicas para evitar o refluxo:

– Evitar consumir alimentos como os ultra-processados, gordurosos, carboidratos simples, bebidas alcoólicas, cafeinadas e gasosas, pimenta e etc;

– Ter uma dieta equilibrada e variada, incluir as frutas e os vegetais, dar preferência ao consumo de carnes com baixo teor de gordura, como o frango e o peru sem pele, assim como peixes e claras de ovo;

– Os produtos lácteos e seus derivados devem ser desnatados, sendo recomendado o consumo de queijos brancos, como o ricota e o cottage.

Além da alimentação, é importante manter uma série de cuidados para evitar o refluxo, como por exemplo:

– Comer pequenas porções várias vezes ao dia, a cada 2 ou 3 horas;

– Evitar beber líquidos durante as refeições;

– Evitar comer de 2 a 3 horas antes de deitar;

– Evitar deitar ou fazer exercícios logo após as refeições;

– Mastigar bem os alimentos e comer lentamente e em um local tranquilo;

– Dormir em um ângulo de 45 graus, colocando uma almofada ou elevando a cabeceira da cama, diminuindo, assim, o refluxo noturno;

– Evitar o uso de roupa apertada e de cintas, pois podem aumentar a pressão no estômago, favorecendo o refluxo.

Além disso, também é importante deixar o cigarro e diminuir o estresse, já que ambos são fatores que aumentam o risco de refluxo.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder às suas perguntas.

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“Como evitar o Refluxo Gastroesofágico”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Jejuar aumenta as chances de ter azia?

Dietas, em geral, podem causar reações adversas em algumas pessoas, especialmente se elas já têm alguma tendência ao desenvolvimento de gastrite ou refluxo. Mas será que o jejum pode ocasionar azia e queimação? Descubra a seguir:

Bem… o que acontece é que, no caso do jejum, por causa do pouco volume de alimento ingerido, ou até pela grande quantidade de tempo sem comer, o suco gástrico estomacal pode se acumular e agredir as paredes do órgão.

Nesses casos, é mais interessante que o paciente busque se alimentar através de pequenas porções, porém mais distribuídas ao longo do dia.

A procura de um especialista continua sendo de suma importância para avaliar se o jejum é mesmo a melhor estratégia para você. Assim, com o acompanhamento adequado, a tendência é que o desconforto ocasionado pelo refluxo vai desaparecer com o tempo.

Busque acompanhamento médico para obter a qualidade de vida que você tanto merece. Sentir dor e desconforto não normal!

Fale comigo se tiver alguma dúvida.

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“Jejuar aumenta as chances de ter azia?”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Tomar leite ajuda durante uma crise de refluxo?

Durante muito tempo acreditou-se que o leite possuía a propriedade de neutralizar o pH dentro do estômago e diminuir a dor da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE). Contudo, pesquisadores descobriram que o leite pode até mesmo agravar os sintomas.

Os Efeitos do Leite

Embora o leite, de fato, haja como uma barreira temporária entre o suco gástrico e a parede do estômago, estudos concluíram que ele estimula a produção de ácido, fazendo com que o paciente volte a sentir dor após um período curto de melhora.

O leite provoca um aumento na secreção de ácido gástrico nas três horas posteriores a sua ingestão. Ademais, estudos que comparavam os efeitos de café, chá, cerveja e leite no estômago concluíram que todas essas bebidas estimulam a produção de ácido.

O Tratamento Mais Adequado

É importante salientar que o melhor tratamento para o refluxo será aquele indicado por um médico especializado após avaliar todas as suas características. Sendo assim, buscar um acompanhamento médico é fundamental.

Alguma dúvida? Entre em contato e saiba mais!

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“Tomar leite ajuda durante uma crise de refluxo?”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Chega de Refluxo: Conheça o Tratamento STRETTA!

Chega de Refluxo: Conheça o Tratamento STRETTA!: A doença do refluxo é um mal que acomete 35 milhões de brasileiros e 20% da população mundial, sendo que sua manifestação se dá principalmente com azia, dor de estômago, náuseas e sensação de refluxo líquido do estômago para o esôfago. Além de afetar muito a qualidade de vida, se não for devidamente tratada, pode levar a doenças graves como Esôfago de Barrett e até mesmo câncer!

O Refluxo Gastroesofágico

Outros sintomas do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) incluem: Estufamento, dor torácica, dificuldade de deglutição, rouquidão, tosse crônica, asma, faringite de repetição, rinite, sinusite e alterações dentárias.

O tratamento

Até recentemente, o tratamento baseava-se em cuidados de dieta e em hábitos de vida associados a medicamentos e/ou cirurgias para casos complexos que não obtiveram resposta a medicamentos. Contudo, calcula-se que cerca de 30% dos pacientes não respondem satisfatoriamente aos remédios.

O método STRETTA

A Clínica Endoscopia Ecoville disponibiliza, como um dos pioneiros em nosso estado, o tratamento endoscópico minimamente invasivo via STRETTA. Seu objetivo é reforçar uma válvula que existe entre o esôfago e o estômago (chamado esfíncter inferior do esôfago) através de um procedimento sem cortes.

Com o paciente sedado, coloca-se o aparelho STRETTA que, através de pequenas garras e a emissão de radiofrequências, promove o espessamento da musculatura da região em que é aplicado.

O STRETTA trata-se de um procedimento que dura, em média, 1h. Ademais, o paciente recebe alta no mesmo dia e, no dia seguinte, pode habitualmente voltar a trabalhar. Esse tratamento já foi utilizado em mais de 23.000 pacientes em todo o mundo, com mais de 75% de bons resultados.

Além disso, a grande maioria dos pacientes deixaram de consumir medicamentos como o omeprazol e similares. Por conta disso, os resultados vêm sendo muito animadores, já que o método pode ser uma alternativa às cirurgias mais invasivas, podendo ser utilizado em pacientes que obtiveram falhas em cirurgias antirrefluxo. Uma outra aplicação importante é a de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica que, ainda assim, tenham Doença do Refluxo.

Alguma Dúvida? Entre em contato com a Clínica Endoscopia Ecoville e saiba mais sobre método STRETTA no tratamento para refluxo!

Chega de Refluxo: Conheça o Tratamento STRETTA!

Agende sua consulta

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
☎️ (41) 3156-0141
📱 (41) 41 9107-6249 | WhatsApp
🏡 Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Assuntos Relacionados

Excesso de café causa refluxo

Beber muito café pode fazer mal? Bem… Segundo especialistas, o café pode causar irritação da mucosa gástrica, reduzindo os mecanismos de defesa do estômago, provocando relaxamento do esfíncter do esôfago e permitindo a ocorrência do refluxo.

O Café e o Refluxo

É importante entender que o refluxo gástrico consiste no retorno do suco gástrico a partir do estômago para esôfago. Sendo assim, o desconforto ocorre porque o as paredes internas do esôfago são mais sensíveis aos líquidos estomacais do que o interior do estômago.

Esse retorno do suco gástrico pode ocorrer quando o estômago estiver muito cheio e/ou se o esfíncter esofágico inferior não estiver cumprindo sua função corretamente.

Dessa forma, fazer ou não mal depende da intensidade da doença, bem como quantidade de café e momento em que se ingere. (principalmente com estômago cheio)

Alguma dúvida? Entre em contato e saiba mais!

Quais os riscos do tratamento Stretta?
“Excesso de café causa refluxo”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados