Embora fundamentais no diagnóstico de várias doenças comuns como gastrites, úlceras e refluxo ou na prevenção de tumores, como os intestinais, os exames endoscópicos sempre carregaram a fama de ser invasivos, arriscados e desconfortáveis.

Isso tudo mudou com a evolução da técnica e dos equipamentos.

Hoje os novos equipamentos permitem não somente diagnosticar, como tratar pequenos tumores, pólipos e hemorragias intestinais entre outras situações. Novas técnicas atualmente permitem o tratamento endoscópico de refluxo e a colocação de balões intragástricos e mesmo a realização de cirurgias bariátricas endoscópicas.
Mas talvez a evolução mais significativa de todas foram os novos sedativos, pois permitiram se fazer tudo isto, praticamente sem sentir qualquer desconforto. Ao induzirem um sono rápido, seguro e um despertar sem efeitos residuais, combinam perfeitamente com as exigências de nossa vida moderna, pois rotineiramente se pode retornar à plena atividade profissional passadas algumas horas do procedimento

Com instalações modernas, equipamentos de última geração, anestesiologistas capacitados e estruturas hospitalares cuidadosamente preparadas, a má fama de outrora, certamente deu lugar ao sentimento atual de se tratar de mais um exame como tantos outros que temos que nos submeter, mas cuja experiência pode ser vivida com conforto e segurança.