Como é o novo tratamento endoscópico para o Refluxo?

Como é o novo tratamento endoscópico para o Refluxo?

Procedimento Transoral de Funduplicatura. Nome complicado não é mesmo? Ele provém da sigla em inglês TIF, mas o que isso significa exatamente?

É muito comum recebermos pacientes com problemas de esofagite crônica, ou a famosa azia, que gera refluxos no estômago. Essas pessoas são acometidas por uma série de sintomas desconfortáveis, chegando a impedi-las de ingerir certos alimentos e até de ter uma noite de sono tranquila.

O procedimento mais comum é o controle através de medicamentos. Entretanto, dependendo do caso, pode ser que o problema se intensifique mesmo assim, chegando a se transformar em um câncer no esôfago. Procurando uma solução mais prática, e menos invasiva que surgiu o tratamento TIF.

O que é?

O tratamento endoscópico TIF é realizado com a ajuda de um equipamento médico chamado Esophyx, entre o esôfago e o estômago. Através desse procedimento, se recupera a fisiologia natural do canal, e assim se evita com mais eficácia o refluxo.

Se tratando de um método sem necessidade de incisão, como resultado temos a diminuição de dores, rapidez na recuperação pós-cirúrgica e nenhuma cicatriz visível. Em pouco tempo se restabelece a integridade do paciente, e ele já começa a sentir a mudanças em sua rotina.

Um dos principais benefícios do TIF, além da possibilidade de voltar a ingerir alimentos e bebidas que antes causavam desconforto, é a autonomia do paciente sobre o uso medicamentoso de medicamentos da família do omeprazol. Ou seja, eles se veem mais livres para comer e beber o que gostam, e livres da dependência constante dos medicamentos reguladores.

Para quem é indicado?

Geralmente se recomenda a intervenção cirúrgica a pacientes que possuem um quadro avançado do refluxo gastroesofágico. São situações em que os remédios já não geram mais o efeito de alívio, apresentando maior deterioração entre o estômago e o esôfago.

Para entender se o seu caso se adequa ao tratamento TIF, é extremamente necessário que haja uma conversa prévia com o seu médico. Somente com uma avaliação especializada é possível saber se o nível de refluxo se enquadra à cirurgia. O melhor meio de medir esse nível é realizando o exame de PHmetria esofágica.

Esse é mais um avanço da medicina tornando procedimentos antes mais complexos, em situações menos invasivas e focado completamente no bem-estar e recuperação do paciente. Se você sofre de refluxo avançado e sente sua vida prejudicada por esse problema, procure um médico, se informe e recupere sua qualidade de vida!

Alguma Dúvida? Entre em contato com a Clínica Endoscopia Ecoville e saiba mais!

Colonoscopia e Retossigmoidoscopia: Qual a diferença?

“Como é o novo tratamento endoscópico para o Refluxo?”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Dr. Daniellson Dimbarre

You must be logged in to post a comment