Riscos do Plasma de Argônio

Riscos do Plasma de Argônio

O tratamento por Plasma de Argônio, é um procedimento ambulatorial que visa controlar a recidiva de peso do paciente bariátrico.

É recomendado a pacientes que tenham apresentado início de reganho após 1 ou 2 anos da cirurgia, ou que tenham deixado de perder peso nesse mesmo período.

Ele é aplicado geralmente sobre a anastomose realizada na cirurgia. No caso, é o grampeamento entre o estômago e o intestino, e sua dilatação é uma das principais causas do reganho de peso.

Com o plasma, aplicado via endoscopia, essa dilatação é diminuída, e dessa forma se evita a fácil passagem do alimento ingerido.

Porém, mesmo sendo um procedimento que ofereça riscos mínimos, algumas pessoas ainda se sentem desconfiadas, ou inseguras.

Para esclarecer melhor os riscos envolvidos no plasma de argônio, separamos alguns fatos esclarecendo melhor essa questão.

“Riscos do Plasma de Argônio”

Riscos do plasma de argônio

Como todo procedimento, o plasma de argônio possui alguns riscos, entretanto são raríssimas as situações de complicações graves, que levam o paciente a necessidade de uma internação, ou uma nova endoscopia, e até um tratamento cirúrgico. 

O efeito colateral mais comum após a aplicação é uma possível dor abdominal que dura entre 2 e 3 dias após a sessão, as complicações são raras.

O foco principal é manter os resultados do tratamento, sendo assim existem algumas restrições e indicações ao paciente. Como por exemplo:

– Após o procedimento deve haver uma dieta progressiva líquido-cremoso-pastoso-sólido. Respeitando também a quantidade a ser ingerida, evitando possíveis vômitos e traumas na região tratada.

Existe ainda uma baixíssima possibilidade de ocorrer um estreitamento além do esperado da anastomose, levando a necessidade de uma outra abordagem.

Contraindicações

Fora os pouquíssimos efeitos colaterais pós-aplicação e apresentando raros casos de complicações mais agravantes, é necessário se atentar a algumas contraindicações antes da sua realização, tais como:

– Não é indicado para pacientes que apresentem diâmetro de anastomose abaixo de 1 cm;

– Presença de úlceras na região da anastomose;

– Apresentar distúrbios graves de coagulação.

De forma geral, o plasma de argônio não apresenta contraindicações gravíssimas e poucos riscos a saúde do paciente. É extremamente seguro, e devolve o indivíduo a sua rotina rapidamente, além da qualidade de vida adquirida pela cirurgia bariátrica.

Para ajudar mais pessoas a conhecerem o tratamento por Plasma de Argônio, compartilhe nos comentários se você já teve que realizar o procedimento, e como foi sua experiência antes e depois!

Alguma Dúvida? Entre em contato com a Clínica Endoscopia Ecoville e saiba mais!

Colonoscopia e Retossigmoidoscopia: Qual a diferença?

“Conheça o Hospital INC”

Agende sua consulta na Endoscopia Ecoville em Curitiba

Endoscopia Ecoville – Cirurgia Bariátrica
www.endoscopiaecoville.com.br
(41) 3156-0141 | 30289598
(41) 9 9107-6249 | WhatsApp
Hospital INC – R. Jeremias Maciel Perretto 300, Ala C, Campo Comprido, Curitiba PR

Responsável técnico: Dr. Daniellson Dimbarre (CRM 14077)
Endoscopia (RQE 16791)
Cirurgia do Aparelho Digestivo (RQE 8021)
Cirurgia Geral (RQE 662)

Assuntos Relacionados

Dr. Daniellson Dimbarre

You must be logged in to post a comment